03 setembro 2006

Agnes Mirra



CÁPSULA PROTETORA



De novo, estou aqui...
E seus olhos me observam.
Nem importa se não tem um rosto sinto seu olhar devastador...

Suas palavras queimam minha libido como larva
te imaginar só alimenta esse fogo
mas estou longe
posso me trancar numa cápsula...

Fujo de você
pra ser encontrada...
Falo coisas desconexas
pra você entender...

As horas se convertem em desejo
e 'desejo é cruel'...
Mas não dói, me protejo.
E por você me isolo na minha cápsula...

Aqui de novo...
Estou salva e afogando em palavras.
Aqui, sozinha e com você
Onde te devoro através da minha proteção imaginária...

2 Comments:

Anonymous Lauro A Castro Jr said...

Sinto-me assim muitas vezes,
Sinto-me assim quase sempre.

06 setembro, 2006 15:55  
Blogger No Escuro said...

Linda Agnes essa poesia!

'te imaginar só alimenta esse fogo'

'Onde te devoro através da minha proteção imaginária...'




É Junior, proteger alguém nos nossos pensamentos muitas vezes é melhor que deixá-los soltos e o perdermos de vista.

Bjs
Ana Cristina

06 setembro, 2006 18:35  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home