01 setembro 2006

Luísa Artèsa


Banho

Desaguo nas águas do banho
O rio que correu de mim
Por imaginar tua voz murmurando
E as minhas mãos acariciando A tua virilidade entregue assim
...Enfim...
Desmancho nas águas meu corpo
E dissolvo meu gozo na água doce
Que se faz salgada como mar
E sussurro teu nome esperando você chegar
Na água do banho com cheiro de almíscar
Extasiada deixo escapar
Minha força ao te imaginar
Com teu jeito de me arrepiar
Até às minhas mais fundas entranhas
E despudoradamente me violar
Quase derreto ao me banhar
Ficando meio totalmente maluca
No cio te sentindo na nuca
A morder...
Os dentes teus a me cravar...
Da água do banho
Eu saio
E numa cama macia
Eu caio
Esperando você voltar.

2 Comments:

Blogger No Escuro said...

"No cio te sentindo na nuca"

Lu, que sexy!

03 setembro, 2006 12:36  
Blogger No Escuro said...

"...Enfim...
Desmancho nas águas meu corpo
E dissolvo meu gozo na água doce
Que se faz salgada como mar..."


Lu, vc faz o rio sentir ciúme do mar.


Bjs
Ana Cristina

03 setembro, 2006 17:21  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home