29 abril 2007

T.S. Elliot



RECOMEÇAR


Não há amor perdido, nem se fingem milagres
Não reparto o destino que me expia em saudades...
E o grito ecoa profundo;
“ Quero o meu mundo!
“O assalto recomeça, o espelho fascina
Sigo encoberto, o quebranto domina...
Mas a vida desalinha!
Sepulto a ruína, ressurjo em apreço,
E de novo, recomeço.

Só quem se arrisca a ir longe demais
descobre o quão longe se pode ir.

__________________________________________

Postagem destinada a minha amiga Fênix Solange Benevides .

__________________________________________

5 Comments:

Blogger Poeta da Lua said...

deixo-te
um abraço e um sorriso!

03 maio, 2007 17:05  
Anonymous afonso alves said...

e eu deixo sempre minha vinda aqui com um obrigado.
valeu pela dedicação a postar tantos destinos e atinos.

05 maio, 2007 07:08  
Anonymous Anônimo said...

Ste

a vc deixo
milhares de abraços
milhões de sorrisos.

Ana

05 maio, 2007 12:08  
Anonymous Anônimo said...

Afonso

vc é mestre em postagens-poéticas.

Vc é sempre bem-vindo!

Ana.

05 maio, 2007 12:09  
Blogger Solange said...

Aninha,você é o máximo minha poeta! Valeu pela postagem.

Beijo tua alma,

Sol

16 janeiro, 2008 09:48  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home