05 fevereiro 2007

Afonso Rommano de Sant' Anna

Poemas Para a Amiga

Fragmento 2


Eu sei quando te amo:

é quando com teu corpo eu me confundo,

não apenas nesta mistura de massa e forma,

mas quando na tua alma eu me introduzo

e sinto que meu sangue corre em ti,

e tudo que é teu corpo não é que um corpo meu que se alongou de mim.



Eu sei quando te amo:

é quando eu te apalpo e não te sinto,

e sinto que a mim mesmo então me abraço,

a mim que amo e sou um duplo,

eu mesmo e o corpo teu pulsando em mim.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home