10 agosto 2006

Ana Cristina Souto




















Finjo Ser


Feliz e amaldiçoada
Nuvem e metáfora
Casta e cortesã
Aberta e fechada
Sã e bipolar

Solidária e indiferente
Mortal e reencarnada
Caça e predadora
Fêmea e Macho
Reservada e depravada

Libertária e enclausurada
Ninfa e hetera
Céu e inferno
Autoritária e submissa
Punhal e espada

Presente e passado
Anja e diabólica
Idônea e inescrupulosa
Enigmática e decifrada
Terra sólida e areia movediça

Flor e espinho
Cultuada e desacreditada
Luz e escuridão
Criança e anciã
Silêncio e trovão

Vinho e cachaça
Dolorida no prazer e prazerosa na dor
Água e óleo
Berçário e caixão
Mármore e pedra-sabão

Paz e guerra
Bíblia e Alcorão
Bálsamo e arsênico
Metal e plástico
Matéria e átomo

Oásis e deserto
Tinta e sangue
Carta e bilhete

Branca e negra
Humana e animal

Perfeita e amputada
Brisa e tufão
Abstêmia e alcoólotra

Livro e gravura
Muralha e telhado de vidro

Ana Cristina Souto e Ana Cristina César
Companhia e solidão
Viva e parasita
Fogo e fumaça
Carroça e avião

Moderada e exacerbada
Sincera e mascarada
Corajosa e covarde
Fadigada e incansável
Sereno e tempestade

Eu e você
Bússola e perdição
Concreta e abstrata
Princípio e fim
Secreta e poeta


Ana Cristina Souto


Links to this post:

Criar um link

<< Home